Empresa

A Somague Concessões e Serviços, S.A. foi criada em outubro de 1998. Esta subholding do Grupo Somague desenvolvia as atividades na área das concessões. No mesmo ano, arrancaram as primeiras concessões rodoviárias em Portugal: Lusoponte (pontes Vasco da Gama e 25 de Abril, em Lisboa) e Auto-Estradas do Atlântico.

A partir de janeiro de 2005, e na sequência da integração da Somague no Grupo Sacyr, as atividades das concessionárias em Portugal passaram a ser coordenadas pela Somague Itínere.

Após a venda da Itínere, o Grupo Sacyr continuou a desenvolver a atividade no mercado mundial de concessões de infraestruturas através da Sacyr Concesiones.

Durante o ano de 2009, em virtude do acordo que havia subscrito com o Citi Infrastructure Partners, L.P., completou-se a venda de determinadas participações societárias que formavam a Itínere e onde se incluía também a Somague Itínere. A Sacyr manteve participações societárias em 25 concessões que estavam em fase de construção ou nas suas fases iniciais de exploração (ramp-up), bem como os restantes ativos que não eram constituídos por autoestradas (áreas de serviço, gares intermodais de transporte, aeroportos e hospitais). Todas elas ficaram agrupadas na nova Sacyr Concesiones, através da qual o Grupo Sacyr continua a desenvolver a sua atividade no setor de concessões de infraestruturas.

A 10 de dezembro de 2008, foi constituída a Somague Concessões de Infraestruturas, S.A., empresa detida a 100% pela Sacyr Concesiones.

A Somague Concessões de Infraestruturas adquiriu, no âmbito dos ativos excluídos a priori da realização da operação de venda da Somague Itínere, as participações que esta detinha na sociedade concessionária da Auto-Estrada do Marão (53%), bem como 1% da participação que correspondia ao que a Itínere Infraestruturas também aí detinha, e, ainda, os 55% da participação existente na Operadora do Túnel do Marão. Todas estas participações tornaram-se efetivas no dia 16 de junho de 2009.

Nos ativos da Somague Concessões de Infraestruturas constava também a participação nos hospitais de Braga, Vila Franca de Xira e Santo Espírito da Ilha Terceira, bem como as sociedades gestoras dos estacionamentos dos hospitais de Braga e Vila Franca de Xira, além da participação de 25% na sociedade SMLN, sociedade detentora de 20% da participação na concessão rodoviária Brisal.

A 3 de março de 2016, a Somague Concessões de Infraestruturas vendeu 98% da sociedade Hospitais Concessionados, empresa criada para deter a sua participação nas sociedades dos três hospitais e nas duas sociedades de estacionamento, ao fundo de infraestruturas Aberdeen. A Somague Concessões de Infraestruturas mantém uma participação de 2% na sociedade, o que lhe permite continuar a gerir os contratos do ponto de vista técnico e financeiro.